Sua pele está saudável?

Sua pele está saudável? Identifique os sinais e veja dicas para mantê-la linda

É preciso tomar alguns cuidados simples no dia a dia e eliminar práticas pouco saudáveis para manter uma pele bonita e cheia de vida. A Dra. Caroline Lipnharski, dermatologista da FEM clínica, divide alguns truques infalíveis para você verificar a saúde da pele e ensina como conquistar uma pele de pêssego. Acompanhe a seguir:

Como verificar a saúde da pele?

– A flacidez denota um aspecto de face murcha. No simples ato de tocar a pele você consegue perceber quão maleável ela se encontra. Ao elevarmos as bochechas utilizando os dedos indicadores, podemos perceber que quanto mais ela se elevar, menos consistência ela apresenta e maior a urgência de iniciar um tratamento.

– Fáceis de identificar ao se olhar no espelho, notamos manchas escuras, de coloração castanho a marrom, geralmente pequeninas, mas que podem chegar a alguns centímetros de tamanho. Elas surgem em áreas que ficam muito expostas ao sol, como a face, o dorso das mãos e dos braços, o colo e os ombros.

– O aspecto, a textura e a suavidade da pele dependem de seu nível de hidratação, lipídeos e elasticidade. A hidratação da pele diminui em consequência de inúmeros fatores externos como vento, frio e exposição prolongada ao sol, ou fatores internos como fumo, carências de vitaminas e envelhecimento. Levante uma maçã do rosto com um dedo. Se na parte superior se formarem pequenas estrias a pele está precisando de ajuda.

Pele natural em 2017 (Foto: Jaques Dequeker / Arquivo Vogue, Mario Testino / Arquivo Vogue, Philippe Kliot / Arquivo Vogue, Raphael Briest / Arquivo Casa Vogue, Reprodução Instagram, Imaxtree, Kevin Mazur / Getty Images, Condé Nast Digital Archive, Thinkstock, e Divulgação)

Sete dicas para conquistar uma pele perfeita:

1. Limpeza da pele: pele bonita é pele limpa. Você deve utilizar um sabonete diário que não agrida sua pele e que seja indicado para o seu tipo de pele.

2. Tonificação e adstringente: o tônico e o adstringente auxiliam numa limpeza mais profunda. É preciso avaliar o tipo de pele para a definição do melhor produto. O adstringente tem em sua fórmula ingredientes que ajudam a controlar a oleosidade da pele. O tônico auxilia na microcirculação e em uso conjunto com o hidratante, potencializa a hidratação da pele.

3. Hidratação: todas as peles precisam de hidratantes, inclusive as peles oleosas. São eles que repõem a umidade e deixam a pele com aspecto aveludado e macio, além de aumentar a elasticidade. Alguns hidratantes têm componentes que ajudam a controlam a oleosidade. É importante definir seu tipo de pele para escolher se ele será em creme, loção ou sérum.

4. Uso de antioxidantes: a formação dos radicais livres é o mecanismo fundamental para o envelhecimento cutâneo. A associação de ativos antioxidantes uma vez ao dia pode gerar uma melhora. Por exemplo a combinação entre vitaminas C e E, que possuem efeitos antioxidantes.

5. Foto proteção: usar filtros solares, assim como não se expor ao sol em horários de pico, auxiliam a evitar os danos na pele. O Fator de proteção solar (FPS) recomendado hoje pela Sociedade Brasileira de Dermatologia para todos os indivíduos é 30, ou seja, sua pele levara 30 vezes mais tempo para ficar vermelha do que se não tivesse aplicado o produto.

6. Alimentação saudável: a pele é resultado também da sua alimentação e do seu estilo de vida. Mantenha uma vida sem excessos, doces por exemplo podem acelerar a oxidação da pele.

7. Evite o fumo: fumar reduz a formação de colágeno e reduz a circulação na pele. Além disso, a nicotina reduz a espessura da cútis. Tudo isso resulta em menos elasticidade para a pele e envelhecimento prematuro.

Fonte:Revista Vogue Brasil – 10/05/2017

 

Gostou da entrevista? Agende uma consulta com um de nossos dermatologistas aqui na FEM Clínica

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *